Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Como combater o stress natalício

Pai natais

Parece uma contradição inaceitável juntar as palavras stress e Natal na mesma frase, mas a verdade é que a época mais festiva do ano é também sinónima de grande ansiedade e até de tristeza para muitas pessoas. É claro que não tem, nem deve ser assim, por isso, saiba como combater o stress natalício e aproveitar o melhor que esta quadra tem para nos oferecer.

Expectativas realistas. Chega o Natal e queremos ter a casa mais bem decorada, oferecer as prendas mais originais, conseguir os embrulhos mais perfeitos, confeccionar os melhores pratos e as sobremesas mais decadentes. Queremos ser a Martha Stewart ou a Super Mãe Natal mas… não somos! Nem devíamos querer ser, muito menos estarmos constantemente a comparar-nos com a vizinha, a prima ou a irmã. Expectativas muito altas estão geralmente acompanhadas de níveis de frustração igualmente altos… e na noite de Consoada vai querer estar deslumbrante ou com olheiras até ao chão? Nesta quadra, faça menos e desfruta mais.

Planear com antecedência. Se apenas começa a pensar no Natal quando as montras já estão todas decoradas e as filas nas lojas chamam a sua atenção, então, já vai tarde! Antecipe a correria de última hora para assegurar a sua sanidade mental: comece a comprar presentes nos saldos de Verão, a escrever os postais no primeiro fim-de-semana chuvoso do Outono, a decorar a casa nos vários feriados que antecipam a quadra natalícia. Para tornar o planeamento mais fácil, distribua uma ou duas tarefas por semana na sua agenda a partir de Setembro ou Outubro. Assim, terá o mês inteiro de Dezembro para desfrutar da magia do Natal e aceitar todos os convites que quiser!

Ajudar quem mais precisa. Não há nada melhor para combater o stress natalício e pensar naquilo que realmente interessa nesta quadra, do que ajudar quem mais precisa. Ser voluntária numa associação de caridade, num banco alimentar ou simplesmente contribuir para as muitas causas que surgem nesta época (doação de presentes, vestuário, alimentos…) pode ser a melhor prenda que alguém (e que você!) possa receber este ano.

A tradição já não é o que era. Nos tempos que correm precisamos de formas práticas de concretizar os nossos mil e um afazeres, só assim é que conseguimos alguma tranquilidade na vida. Em vez de confeccionar os habituais 5 bolos que leva para casa dos seus pais, faça apenas um, de certeza que não vão faltar doces. Em vez de se preocupar com as prendas para cada um dos seus 4 irmãos e respectivos parceiros, porque não combinarem doar o valor de todos os presentes para uma instituição de caridade? Este ano o almoço de Natal é em sua casa? Em vez de uma refeição sentada porque não um buffet? Peça aos convidados para trazerem uma especialidade gastronómica ou uma garrafa de vinho em vez de uma prenda. Um Natal diferente nunca fez mal a ninguém, antes pelo contrário.

Estabeleça novas tradições. Parece que quanto mais velhas ficamos, menos graça tem o Natal. É nesta altura que recordamos, com grande nostalgia, os natais da nossa infância – que alegria, que tempos encantadores! Volte a viver o Natal com o mesmo entusiasmo infantil, ao declarar uma nova tradição natalícia, algo que, todos os anos, lhe traga de novo aquele brilhozinho aos olhos só de saber que o mês de Dezembro está próximo: pode ser a aquisição de um novo ornamento para a árvore de Natal; uma reunião com amigas que vivem longe; fazer voluntariado numa instituição de caridade diferente cada ano; adquirir parte das suas prendas ou postais na UNICEF. Pequenos gestos para um grande Natal.

Gastar menos dinheiro. Se o dinheiro é, por si só, uma fonte natural de preocupação, durante a época natalícia pode tornar-se verdadeiramente stressante. A solução? Gaste menos dinheiro. Existem inúmeras formas de poupar durante o Natal, sem pôr em causa a sua beleza e festividade: aprenda a economizar, de forma inteligente, nas decorações, nas prendas, no papel de embrulho e até nos postais de Natal.

Evite as horas de ponta. Na hora de comprar presentes, evite as horas de ponta, ou seja, hora de almoço ou final da tarde, optando antes (e se possível) pelos horários em que possa ser das primeiras a entrar nas lojas ou das últimas a sair. Porque não tirar um dia de férias a meio da semana para, enquanto toda a gente trabalha, despachar a sua lista de afazeres natalícios de uma só vez? Em alternativa, se ainda não descobriu, está na altura de descobrir o prazer e o sossego de fazer compras online. A partir do conforto do seu sofá, navegue entre milhares, se não milhões de possíveis opções, descubra presentes originais, dê ordem de compra e relaxe… vem tudo ter direitinho à sua porta!

Não tenha medo de dizer que não. Se se sentir sobrecarregada durante a época festiva e já não resta um único espaço branco na sua agenda, não tenha receio de recusar este ou aquele convite. Desde que o faça com a devida antecedência, os seus anfitriões vão certamente compreender e, claro, perdoá-la! Vai a um jantar e ficou de levar uma sobremesa caseira, mas não tem tempo nem paciência para ir para a cozinha? Compense e compre um doce invulgar ou verdadeiramente decadente. Mas saiba também dizer que sim, ou seja, em momentos de maior aperto, peça ajuda… afinal não é esta a quadra da amizade, entreajuda e boa vontade?

Cuide de si. É muito fácil esquecermo-nos de nós próprias durante a quadra natalícia, altura em que estamos mais preocupadas em cuidar de e passar tempo com os nossos familiares e amigos. Não se esqueça, porém, que para poder cuidar dos outros temos de estar cuidada, ou seja, em plena forma. Não salte refeições porque passou a hora do almoço às compras no shopping; não deixe de dormir porque tem 500 presentes para embrulhar ou porque tem jantares de Natal programados todas as noites; descanse, mas procure também manter a sua rotina de exercício físico para assegurar umas festas felizes, repletas de energia e sem stress.

Desfrute e crie memórias especiais. Uma vez controlado todo o frenesim, faça questão de passar tempo de qualidade sozinha e com as pessoas que mais ama. Saborear uma chávena de chocolate quente à lareira enquanto conversa com os seus pais, enfeitar a árvore, ler contos de Natal aos seus sobrinhos ou aos filhos das suas amigas, ouvir música natalícia, confeccionar aquele bolo que a sua tia fazia todos os anos quando era miúda, levar a sua avó à missa do galo, passear pela cidade só para ver as iluminações…

Nenhum comentário: